História do Egipto, África

Alojamento

Destinohttps://egito.costasur.com/pt/index.html

Destino

Temos o guia mais detalhado do teu destino, pelo que se procuras informação, encontraste a melhor fonte...

Autocarroshttps://egito.costasur.com/pt/horarios-dos-autocarros.html

Autocarros

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Carroshttps://egito.costasur.com/pt/alugar-carro-rent-a-car.html

Carros

Desmistificando: alugar um carro não é caro. Decobre o preço a que pode sair durante as tuas férias com a Costasur.

Alugar

Comboioshttp://trenes.rumbo.es/msr/route/searching.do

Comboios

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Vooshttp://vuelos.rumbo.es/vg1/searching.do

Voos

NO HAY RESULTADOS
NO HAY RESULTADOS

Paque de estacionamentohttps://egito.costasur.com/pt/estacionamento.html

Paque de estacionamento

Precisas de deixar o teu carro nalgum aeroporto?. A Costasur tem a melhor oferta do mercado, a preços sem concorrência.

Procurar Aeroporto

Ferryhttps://egito.costasur.com/pt/ferry-egipto.html

Ferry

Procuras um ferry? Ao passar o barco digo ao barqueiro, na Costasur quase não custa dinheiro... Não procures mais, aquí temos quase todos.

Vamos pirata!

https://egito.costasur.com/pt/as-actividades-recreativas.html

Propomos-te opções para evitar o tédio, usa o nosso motor de busca de atividades e faz algo diferente nas tuas férias!

Procurar atividades

História

A história do Egipto é a história de uma das civilizações mais importantes da Humanidade, a história de um dos primeiros grandes povos que existiram. O Rio Nilo, o Canal do Suez, são dois nomes que acompanharam este país ao longo de milhares e milhares de anos. Não é em vão, o Egipto é um dos melhores, mais brilhantes e mais visitados destinos turísticos do mundo.

O Rio Nilo jogou um importante papel no desenvolvimento do Egipto, pelo que na sua bacia e margens foi-se desenvolvendo esta civilização, e crescendo toda à volta delas. O isolamento deste país pelo deserto tão pouco facilitava a invasão destas terras, o que proporcionou uma vida tranquila e um amplo e calmo desenvolvimento. Foi assim que começaram a surgir os primeiros colonos do Egipto, junto ao Rio Nilo, os chamados nomos, que nao são outra coisa se não pequenas comunidades que, com o tempo, formaram o alto e o baixo Egipto, sendo que em 3200 Antes de Cristo produz-se a unificação do país baixo a mando do faraó Menes, também conhecido como Narmer. Neste momento arranca a história do que conhecemos como o Antigo Egipto, o dos três impérios.

A primeira etapa é a etapa do crescimento e da expansão, é a etapa da construção de imensas pirâmides, a segunda etapa é a da descentralização e a última, a que chega até ao ano 1000 A.C aproximadamente, é a etapa do desenvolvimento e a época dourada do Império Egípcio, já que este país estendeu-se a Este e a Oeste.

Os persas, os gregos, os romanos, passaram aqui e conquistaram boa parte do Egipto nos séculos antes da nossa era. Depois, já na nossa Era, o Egipto formou parte do Império Bizantino.

Antes da caída de Constantinopla, são os Árabes os que invadem este país e assumem o seu controlo, instauram o Islao e o árabe como língua, pelo que estiveram no poder até ao Século x OU xi, quando os Fatamidas tomam o poder, depois Saladino, o espírito da Jihad da Guerra Santa traz tempos de cruzadas e de conflitos com os Cristãos e não só.

Em tempos um pouco mais próximos da nossa época actual, mais concretamente em 1798, são os franceses que invadem o Egipto a mando de Napoleão, contudo essa ocupação não durou muito, e os franceses foram deixando atrás de si tensões que tiveram como resultados guerras internas entre albaneses, mercenários, otomanos, mamelucos..tudo isto até que, em 1805, o Egipto conseguiu a sua independência.

A partir desta data vêm bons anos de bonanças, de mudanças importantes na economia, algo que se destaca mais quando em 1869 o Egipto se converte num centro nevrálgico de telecomunicações graças à abertura do Canal do Suez. Contudo, a má gestão levou à crise que se traduziu na ocupaçao britânica, que fizeram do Egipto um protectorado.

Esta situação durou pouco, pois o Egipto, em 1922, recuperou a sua independência, não sem interferências constantes dos britânicos, algo que se concluiu com um tratado anglo-egipcio em 1936, pelo que os ingleses continuaram com as suas intereferencias até 1952 quando teve lugar um golpe de estado que faz abdicar Faruk I e quando sobe ao pode o golpista Gamal Abder Nasser, cuja primeira acçao foi dar titularidade e utilidade publica ao Canal do Suez, algo que beneficiava a economia deste pais mas que propiciou confrontos e conflitos com os franceses, ingleses e israelitas, que tentaram, sem sucesso, derrubar este ditador.

Na Segunda Metade do Século XX, houve inúmeras disputas com os israelitas pela Península de Sinai e da Faixa de Gaza, que finalmente passa para as mãos dos egiptos em 1973, e o conflito termina assim com o acordo de Camp David, de 1979. Contudo, com o fim deste conflito inicia-se outro, já que o mundo árabe não estava de acordo com essa situação e expulsaram o Egipto da Liga Árabe.

Hosmi Mubarak chega ao poder e muda radicalmente o pais, com a eliminação de extremismos e radicalismos, a normalização, com o passar dos anos, das relações com os países árabes, a mediação de conflitos como o de palestinianos e israelitas, e sobretudo com a abertura ao turismo de toda a sua riqueza arqueologia, que fizeram do Egipto um dos pais mais visitados do mundo, ano após ano, desde então.

Outros sítios e alternativas Costasur

Outras páginas deste destino
Etiquetas